A história dos 10 Mais Procurados do FBI


Em 1950, o diretor do FBI, o famoso J. Edgar Hoover, decidiu implementar a lista dos 10 Mais Procurados, mas de onde saiu essa ideia?


Naquele ano, um repórter do jornal International News Service havia feito perguntado ao FBI quem eram os caras mais “durões” que eles gostariam de capturar. A matéria fez tanto sucesso com o público, que Hoover implementou o programa “Most Wanted”. Desde o dia em que foi ao ar, em 14 de março de 1950, o programa dos Mais Procurados já teve 523 procurados na lista, 488 dos quais foram localizados ou capturados.


Curiosidades


  • Dois dos mais procurados foram capturados visitando a sede do FBI como turistas.

  • A primeira pessoa colocada na lista foi Thomas James Holden, um cara que havia assassinado a esposa e outros dois membros da família dela.

  • A pessoa que passou mais tempo na lista foi Victor Manuel Gerena, por 32 anos, procurado por um roubo a banco. Gerena ainda não foi pego, e acredita-se que mora em Cuba. A recompensa oferecida por sua captura é de um milhão de dólares.

  • 162 fugitivos da lista foram presos devido a cooperação do público.

  • A lista não tem ranking, ou seja, não existe o #1 mais procurado.

  • Apenas 10 mulheres estiveram na lista desde que foi criada, a primeira tendo sido Ruth Eisemann-Schier, adicionada em 1968 por sequestro, extorsão e outros crimes.

  • Recompensas são oferecidas por informações que levem à captura dos criminosos na lista, começando em 100 mil dólares.




Propósito e características da lista


A lista foi criada para tornar públicos os criminosos que a compõem, de forma a alertar a população sobre eles. Com a lista, fica mais difícil para os criminosos se esconderem, e a colaboração do público transforma-se numa arma para captura-los. Com o tempo, o perfil do criminoso da lista de mais procurados, mudou. Nos anos 50, praticamente todos na lista eram gangsteres ou assaltantes de bancos. Os anos 60 trouxeram procurados relacionados a sequestro, sabotagem ou destruição de propriedades do governo. Nos anos 70, a lista era composta de criminosos ligados a facções terroristas e crime organizado. Nos anos 80 e 90, predadores sexuais, traficantes de drogas e terroristas internacionais. Desde então, esse é o principal tipo de criminoso, junto com pessoas que cometem crimes contra crianças, crimes de colarinho branco e membros de gangues violentas.


Fonte: site do FBI

26 visualizações4 comentários