A segunda morte de Suellen Rocha

Editora AVEC

2020

 

Quatro adolescentes fazem um pacto de guardar um segredo horrível. Vinte anos depois, uma delas é mutilada e morta. Na parede, próximo ao corpo, uma palavra escrita com sangue fresco: "Assassinas".
Agora, Mariana, Dafne e Cacau serão sugadas pelo redemoinho de intrigas, política e corrupção da sua cidade natal, e precisam encontrar o assassino antes que uma delas seja a próxima vítima.

Eu vejo Kate: o despertar de um serial killer vol. 1

3a edição - independente

2019

 

Uma escritora obcecada por um assassino em série que foi executado pelo seus crimes. Um agente do FBI que mergulhou fundo demais nas suas investigações. Um serial killer morto. Esses são os três narradores que juntos constroem uma trama violenta sobre o comportamento humano, sexualidade, psicologia e o que se passa na mente de um serial killer.

Eu vejo Kate: a lua do assassino vol. 2

Independente

2019

 

O que acontece depois da pior noite da sua vida?
O que acontece quando você pode jurar que o mal ainda está à espreita, quando sua visão periférica captura uma sombra e você se sente observado, quando as piores pessoas que você já conheceu estão finalmente soltas e ainda obcecadas por você?

Eu Vejo Kate: A Lua do Assassino é a continuação de Eu Vejo Kate: O Despertar de um Serial Killer, thriller de estreia da autora Cláudia Lemes, originalmente publicado em 2014 de forma independente e em 2015 pela Editora Empíreo.

Inferno no ártico

Independente

2017

 

Assassinatos bizarros abalam a cidade de Barrow, Alasca, durante o período de dois meses de noite polar. A detetive brasileira Barbara Castelo desconfia que seu primeiro caso de homicídio tem ligações com ocultismo, e precisa superar suas diferenças com o parceiro, Bruce Darnell, além de sua fobia do escuro, para encontrar o serial killer antes que ele consiga completar sua missão macabra.

Um martíni com o diabo

Editora Empíreo

2016

 

O jovem Charlie Walsh está em Las Vegas, não para tentar a sorte, e sim para matar seu pai, o chefe da máfia italiana, Tony Conicci.O plano era infiltrar-se no restrito grupo de confiança da família Conicci e se aproximar do chefão. Mas Las Vegas corrompe. E o desejo de vingança de Charlie é posto em prova quando ele se vê seduzido por amizades, poder, drogas e dinheiro que a máfia oferece.Com o FBI em sua cola, e secretamente apaixonado pela enigmática esposa do pai, ele precisará decidir onde apostar sua lealdade.

Santa adrenalina: um guia para quem quer escrever thrillers

2a edição - Editora Lendari

2019

 

Um bom thriller precisa de envolvimento do leitor. Precisa de surpresas, viradas na história, personagens com quem eles podem se identificar, torcer, e admirar. Bons thrillers mantêm a tensão entre uma cena de ação e outra, jogam obstáculos cada vez maiores no caminho do protagonista, apresentam conflitos internos angustiantes. Podem ter cenas de sexo eletrizantes e momentos de puro horror. Antecipação a cada passo que o protagonista dá, lentamente, em direção àquela porta fechada, com a mão suada esticada enquanto ele ouve seus próprios batimentos cardíacos. Um bom thriller faz o seu leitor exclamar palavrões, dormir de luz acesa, e roer as unhas. Seu thriller precisa ter uma estrutura forte, personagens interessantes, um subplot criativo, descrições vívidas, tensão crescente, viradas bruscas, um clímax de tirar o fôlego e um final inesperado e satisfatório para o leitor.

Outros livros escritos, traduzidos, editados ou com colaboração da autora